GLSincro – Sincromodalidade na Gestão da Rede Logística

Sessão Pública de Demonstração em Ambiente Real

 04/Fev/2020, das 9h30 às 13h00, no Palacete da Fundação AIP, Travessa da Guarda, 3,  Lisboa

Sincromodalidade na Gestão da Rede Logística

Designação do Projecto: GLSincro – Sincromodalidade na Gestão da Rede Logística
Código do projecto: NORTE – 01 – 0247 – FEDER – 038335
Objectivo principal: Reforçar a competitividade das Pequenas e Médias Empresas
Região de intervenção: Norte de Portugal
Entidade beneficiária: MITMYNID, Lda
Data de aprovação: 10/01/2019
Data de início: 01/09/2018
Data de conclusão: 01/03/2020
Custo total elegível: 669.217,42 EUR
Apoio financeiro da União Europeia: FEDER – 432.767,36 EUR
Atividades:
A1 – Gestão técnica do projeto
A2 – Especificação do demonstrador
A3 – Conceção de sistema de logística síncromodal
A4 – Desenvolvimento do demonstrador
A5 – Implementação e testes do demonstrador
A6 – Divulgação e Disseminação Alargada de Resultados
Resultados Esperados/Atingidos:

Formalização da especificação do demonstrador
Protótipo de logística síncromodal – HUBS e Torre de Controlo 
Demonstrador pronto para implementação
Utilização do demonstrador por empresas do setor
Publicação de artigos científicos e técnicos

Divulgação:

Open Day – todos os meses na primeira segunda-feira 
sujeito a marcaçãover aqui
nas instalações da MITMYNID, Lda

Sessão Pública de demonstração em ambiente real

BIZCARGO audiencia
BIZHUBS OpenDay

Organismo intermédio de gestão:

ANI

Cofinanciado por:

GLSincro – Sincromodalidade na Gestão da Rede Logística2020-01-31T15:20:07+00:00

11ª Convenção Anual Nacional da Rede RSO PT – Rede Portuguesa de Responsabilidade Social das Organizações

11ª Convenção Anual da Rede RSO PT

Transição Energética e Sustentabilidade: desafios e verdades (in)convenientes


Data: 28 de novembro de 2019

Horário: 10h00 às 17h00

Local: Palácio dos Marqueses da Praia e Monforte – C.M. Loures


A 11ª Convenção Anual Nacional da Rede RSO PT – Rede Portuguesa de Responsabilidade Social das Organizações, que terá lugar no próximo dia 28 de Novembro, ocasião em que também comemora o seu 11º aniversário, vai debatera “Transição Energética e Sustentabilidade: desafios e verdades (in)convenientes”, centrando a reflexão e o debate em dois dos mais importantes temas da sustentabilidade, as alterações climáticas e oceanos e a transição energética. Estes vão marcar indelevelmente a dinâmica das economias e das sociedades, assim como a geoeconomia e geopolítica internacionais nas próximas décadas. Aliás, a sua importância está bem refletida nos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável das Organização (ODS) da ONU, que traduzem um compromisso de responsabilidade social à escala global.

Na verdade, as mudanças climáticas, são já bem evidentes na subida do nível do mar, na temperatura dos oceanos e na concentração de gases de efeito estufa na atmosfera que estão a atingir todos níveis recordes, assim comonas situações meteorológicas extremas. Os oceanostêm um grande impacto nas alterações climáticas, enquanto principal fonte de absorção do CO2, retendo 50 vezes mais dióxido de carbono do que a atmosfera, tendo, por isso, um papel crucial na descarbonização e combate às alterações climáticas.

De igual modo se relevao imperativo da transição energética, tanto mais que se prevê um forte incrementona procura de energia à escala global, reflexo da disparidade entre países desenvolvidos e em desenvolvimento.As previsões apontam para que em 2040, a procura mundial de eletricidade possa aumentar em quase 80%. Por isso, assegurar a energia estável, acessível e sustentável a todas as famílias e empresas, não só constitui um desafio estratégico incontornável mas também obriga a investir num novo mix energético, porventura de produção mais descentralizada de energia, e assente em novas fontes e formas de energia mais sustentáveis.

Portugal tem vindo a assumir um papel ativo nesta matéria, tanto a nível políticoe institucional como a nível empresarial e social. Exemplo disso, éa assinaturado “compromisso para a ação climáticacom base no oceano”,efetuadapor ocasião da Cimeira do Clima da ONU. O mesmo se pode dizer de outras iniciativas político-institucionais, nomeadamente o“Plano Nacional Integrado para a Energia e o Clima (PNEC 2030)” e o roteiro paraa neutralidade carbónica (RNC2030). No mesmo sentido, as empresas e outras organizações, estão progressivamente a incorporar boas práticas em matéria de desempenho ambiental e clima nas suas cadeias de valor, assumindo-as como uma dimensão ativa das suas estratégias.

Estas, são razões mais do que suficientes, para que a Rede RSO PT-Rede Portuguesa de Responsabilidade Social das Organizações, dedique a 11ª Convenção Anual ao debate deste tema, dando o seu contributo para seagir de forma inteligente e com a urgência que se impõe,para trilhar um caminho de sustentabilidade.É um caminho que faz apelo ao conhecimento e à reflexão, e que tem em linha de conta o importante papel do desenvolvimento científico e tecnológico inerente à indústria 4.0, para encontrar as melhores soluções. E, para isso, importa desenvolver espaços de cooperação estratégica entre a comunidade empresarial, os centros de saber (universidades, C&T, …), os governos e as suas instituições e a comunidade.

É certo que sobre o tema que a Rede RSO PT, no âmbito da sua missão e sistema de valores, se propõe debater, existem muitas (in)verdades (in)convenientes. O propósito é também o de clarificar e contribuir para alargar a base de conhecimento fundamentado, fomentando uma cultura de sustentabilidade, cuja importância e urgência na acção a todos diz respeito.

Programa da 11ª Convenção Anual da Rede RSO PT

Inscrição gratuita mediante registo prévio na Plataforma Eventbrite, sujeito à capacidade das instalações.

https://www.eventbrite.pt/e/registo-11a-convencao-anual-da-rede-rso-pt-77644780629

11ª Convenção Anual Nacional da Rede RSO PT – Rede Portuguesa de Responsabilidade Social das Organizações2019-11-20T09:47:24+00:00

O Presidente da Fundação AIP, recebeu S. E. o Embaixador do México

O Presidente da Fundação AIP, Comendador Jorge Rocha de Matos, recebeu das instalações da Fundação AIP, no dia 9 de julho, S.E. o Embaixador do México, Alfredo Pérez Bravo, que termina as suas funções em Portugal.

Na circunstância o presidente da Fundação AIP enalteceu e agradeceu a estreita cooperação mantida entre a Fundação AIP e a Embaixada do México.

O Presidente da Fundação AIP, recebeu S. E. o Embaixador do México2019-07-11T16:41:07+00:00

Brexit: acordo? Consequências para Portugal

Mesa-Redonda, dia 29 de novembro, entre as 10H00 e as 12H00, na Fundação AIP.

 

Localização

Auditório da Fundação AIP

Tv. da Guarda, 3

Lisboa (Junqueira)

 

Brexit: acordo? Consequências para Portugal2019-01-07T18:11:06+00:00

WOMEN IN BUSINESS – HUB TALK – RODADA DE NEGÓCIOS NA FUNDAÇÃO AIP

A Fundação AIP recebe no dia 20 de setembro o “Women in Business – Hub Talk – Rodada de Negócios”, um evento de média duração, desenvolvido por meio de reuniões de negócios entre empresários, assentes no binómio oferta e procura. Esta é uma fórmula muito utilizada, através da qual as empresas compradoras e as empresas vendedoras previamente identificadas, estabelecem contatos e geram negócios. (mais…)

WOMEN IN BUSINESS – HUB TALK – RODADA DE NEGÓCIOS NA FUNDAÇÃO AIP2019-01-07T18:11:08+00:00