XIII Convenção RSO PT

Organizações, cidades e comunidades sustentáveis

 

Enquadramento
“Organizações, Cidades e Comunidades Sustentáveis”, o tema central desta Convenção da Rede Portuguesa de Responsabilidade Social (RSO PT) 2022, é a expressão de muitos dos desafios societais atuais, relacionados com a emergência climática, a transformação digital e a transição ambiental, em particular a transição energética e a descarbonização das economias, mas também a inteligência e a resiliência das organizações, das cidades, das pessoas e dos territórios.

A transição digital e a transição verde, conjuntamente, alteram o tempo e o modo como as pessoas e as organizações aprendem, trabalham, cooperam, competem e realizam as suas múltiplas atividades, dando expressão a novas soluções e funcionalidades, novos modelos de negócio, novos estilos de vida, novos modelos de organização, novas formas de trabalho e inclusão e de realização da solidariedade, entre outros. Territórios e cidades mais inteligentes incorporam três grandes eixos: a sustentabilidade (ambiental, económica e a social); o empreendedorismo, o crescimento e a competitividade /atratividade; e a educação/competências, a cultura e o bem-estar das pessoas.

Na verdade, os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 das Nações Unidas[1] materializam-se nas organizações, nas cidades e nas comunidades territoriais e sociais, razão pela qual esta Convenção da RSO PT pretende sinalizar um conjunto de boas práticas e refletir sobre novos conceitos que estão a emergir e outros que já entraram numa trajetória de maturidade, dentro e fora da RSO PT, nomeadamente, a Comunidade de Produção Energética Descentralizada, o Planeamento Verde dos Espaços Públicos; a Mobilidade Inteligente e Sustentável; os Serviços e o Planeamento inclusivos; a Economia Circular; a Cibersegurança; a Proteção dos Dados e as Operações da Cidade através da Inteligência Artificial; a Vigilância e a Segurança das Cidades; as Comunidades de Saúde Inteligentes; a Cidade de 15 minutos; os Edifícios e as Infraestruturas Inteligentes e Sustentáveis, o Ecossistema de Inovação Digital, a Igualdade e não discriminação no Trabalho, entre outros.

Programa

9h45 Receção dos participantes

10h00 Sessão de Abertura

  • Carla Padrel de Oliveira | Reitora da Universidade Aberta
  • Carla Tavares | Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego (CITE)

10h20 Cidades e Comunidades Sustentáveis

  • Dalila Antunes | Secretária da Comissão Técnica Nacional nº 224 “Cidades e Comunidades Sustentáveis” (ISO/TC 268 e CEN/TC 465)

10h40 Cultura, cooperação e desenvolvimento

  • Ana Paula Laborinho | Diretora da Organização de Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI)

11h00 Networking Café | Mostra de cartazes com boas práticas e/ou estudos académicos

11h20 A Construção sustentável face aos desafios da transição energética

  • Mário Nunes | Presidente do Conselho de Gerência da Hidralstone

11h40 Debate

  • Moderador: Victor Jorge | Presidente da Associação Portuguesa de Saúde, Higiene e da Segurança no Trabalho para o Desenvolvimento e Cooperação Internacional

12h00 Apresentação de Boas práticas de Organizações sustentáveis

Projeto “EPAL Liga-se a causas que têm de ser de todos”

  • Diana Ferreira Constant | Responsável da Área de Comunicação, Marketing e Educação Ambiental da EPAL
  • Cristina Passos | Coordenadora do Clube Sénior e da Casa das Artes da Fundação LIGA

As boas práticas de sustentabilidade

  • Tânia Teixeira | Diretora de Marketing da Montiqueijo

12h30 Balanço sobre o trabalho realizado nos Grupos Trabalho da REDE

12h45 Sessão de encerramento

  • Regina Quelhas Lima – Centro de Informação Europeia Jacques Delors

Localização
Universidade Aberta
Rua Almirante Barroso, nº 38
1000-013 Lisboa

Inscrições
https://forms.office.com/r/evk4RS6ZZy

Participação
O evento decorre em formato híbrido e está aberto a todos os interessados, mediante registo prévio.

 

XIII Convenção RSO PT2022-11-22T17:15:00+00:00

Lisbon Speed Talk: O novo governo britânico e as relações com a União Europeia

Em finais de outubro, Rishi Sunak foi confirmado como novo Primeiro Ministro do Reino Unido. O que podemos esperar do seu consulado, nomeadamente no que se refere ao encerramento do dossier Brexit e às relações com a União Europeia?

Para refletir e debater sobre os posicionamentos deste novo governo britânico contaremos com Cristina Leston-Bandeira, Professora da Universidade de Leeds e especialista em política britânica e com Eunice Goes, Professora da Universidade de Richmond (UK)  e especialista no relacionamento entre o Reino Unido e a União Europeia.

Como habitualmente esta sessão será transmitida em direto no canal do Youtube e no Facebook do Clube de Lisboa.

Com transmissão em direto no Facebook e YouTube do Clube de Lisboa, onde poderão colocar questões e comentários. 

Ver em direto aqui

Mais informações

As Lisbon Speed Talks são conversas digitais sobre as mudanças globais que afetam as nossas vidas e sociedades, realizadas pelo Clube de Lisboa com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa e do Instituto Marquês de Valle Flôr – IMVF

 

 

Lisbon Speed Talk: O novo governo britânico e as relações com a União Europeia2022-11-15T15:35:59+00:00

Lisbon Speed Talk | Impacto dos resultados de 8 de novembro na estratégia norte-americana

 

A 8 de novembro foram realizadas as eleições intercalares para a totalidade da Assembleia dos Representantes, para um terço do Senado dos EUA e para vários cargos estaduais entre os quais 36 governadores, cujos resultados não só afetam a estratégia da administração Biden, como são indicadores importantes para a próxima eleição presidencial em 2024. O resultado das eleições faz prever modificações no posicionamento norte-americano face aos aliados europeus e à rivalidade com a China e a Rússia?

Para refletir e debater sobre este tema teremos Helena Tecedeiro, editora executiva do Diário de Notícias e Germano de Almeida, especialista em eleições norte-americanas.

A sessão será transmitida em direto no canal do Youtube e no Facebook do Clube de Lisboa.

 

 

Lisbon Speed Talk | Impacto dos resultados de 8 de novembro na estratégia norte-americana2022-11-09T16:40:59+00:00

Dia 24 de maio, às 15h00, debate “Às Portas do Metaverso – Oportunidades e Desafios do Futuro da digitalização para as Empresas e os Consumidores”

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Reconhecendo as mudanças na sociedade e no mercado de trabalho decorrentes das oportunidades e desafios da transição energética e digital, o Grupo de Trabalho de Direitos Humanos e Práticas Laborais da Rede Portuguesa de Responsabilidade Social das Organizações está a promover um ciclo de debates virtuais ao longo de 2022, com a moderação de estudantes voluntários do curso de Jornalismo e Comunicação da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.

Com o progresso tecnológico, a Internet tem sofrido várias evoluções. Em poucas décadas assistimos à expansão da Internet aos telemóveis, gadgets, eletrodomésticos e até ao vestuário. A realidade aumentada e a virtual deixaram de ser ideias futuristas e são cada vez mais parte do nosso quotidiano, existindo atualmente gigantes da tecnologia a desenvolver equipamentos e plataformas que preveem a sua utilização em larga escala, e com diversas aplicações, do entretenimento à produção industrial. Também outros derivados do progresso tecnológico como as criptomoedas ou os NFTs definem, cada vez mais, as tendências do mercado económico.

Esta evolução disruptiva das tecnologias assenta em diferentes premissas: na literacia para as criar e usar, na cibersegurança (seja a nível empresarial, institucional ou governamental), na privacidade dos dados recolhidos e no quão democrático pode ser o acesso às mesmas, na legislação que define os direitos e deveres dos/das criadores/as e consumidores/as digitais, nos impactos que a tecnologia tem em contexto geopolítica, entre outros. Esta sessão pretende debruçar-se sobre estes tópicos, conjugando perspetivas críticas e otimistas face ao que o presente e o futuro do metaverso nos reserva. Neste debate irão participar Lino Santos (CNCS), Luís Pisco (DECO), Luís Mestre (Altice) e Luisa Ribeiro Lopes (.PT & INCoDe.2030).

A participação será feita através da plataforma Microsoft Teams, será gratuita e requer inscrição prévia até dia 23 de maio.

 

Dia 24 de maio, às 15h00, debate “Às Portas do Metaverso – Oportunidades e Desafios do Futuro da digitalização para as Empresas e os Consumidores”2022-05-16T11:23:49+00:00

GLSincro – Sincromodalidade na Gestão da Rede Logística

Sessão Pública de Demonstração em Ambiente Real

 04/Fev/2020, das 9h30 às 13h00, no Palacete da Fundação AIP, Travessa da Guarda, 3,  Lisboa

Sincromodalidade na Gestão da Rede Logística

Designação do Projecto: GLSincro – Sincromodalidade na Gestão da Rede Logística
Código do projecto: NORTE – 01 – 0247 – FEDER – 038335
Objectivo principal: Reforçar a competitividade das Pequenas e Médias Empresas
Região de intervenção: Norte de Portugal
Entidade beneficiária: MITMYNID, Lda
Data de aprovação: 10/01/2019
Data de início: 01/09/2018
Data de conclusão: 01/03/2020
Custo total elegível: 669.217,42 EUR
Apoio financeiro da União Europeia: FEDER – 432.767,36 EUR
Atividades:
A1 – Gestão técnica do projeto
A2 – Especificação do demonstrador
A3 – Conceção de sistema de logística síncromodal
A4 – Desenvolvimento do demonstrador
A5 – Implementação e testes do demonstrador
A6 – Divulgação e Disseminação Alargada de Resultados
Resultados Esperados/Atingidos:

Formalização da especificação do demonstrador
Protótipo de logística síncromodal – HUBS e Torre de Controlo 
Demonstrador pronto para implementação
Utilização do demonstrador por empresas do setor
Publicação de artigos científicos e técnicos

Divulgação:

Open Day – todos os meses na primeira segunda-feira 
sujeito a marcaçãover aqui
nas instalações da MITMYNID, Lda

Sessão Pública de demonstração em ambiente real

BIZCARGO audiencia
BIZHUBS OpenDay

Organismo intermédio de gestão:

ANI

Cofinanciado por:

GLSincro – Sincromodalidade na Gestão da Rede Logística2020-01-31T15:20:07+00:00