About Paula Tomé

This author has not yet filled in any details.
So far Paula Tomé has created 53 blog entries.

Curso “China and the Portuguese-speaking Countries in World Trade”

A China e os Países de Língua Portuguesa no Comércio Mundial: Comércio, Turismo, Cooperação e Desenvolvimento

A fase de candidaturas à próxima edição do Curso China-PLP (ano letivo 2020/2021) terá início já no próximo dia 10 de Fevereiro. 

Carmen Amado Mendes é Professora de Relações Internacionais e Coordenadora do Gabinete de Relações Internacionais da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra; Doutora em estudos políticos pela School of Oriental and African Studies – Universidade de Londres, Mestre pelo Institut des Hautes Études Européennes – Universidade de Estrasburgo e Licenciada pelo Instituto de Ciências Sociais e Políticas – Universidade Técnica de Lisboa. É membro-fundador do Observatório da China em Portugal e organizou em Coimbra a conferência de 2014 da European Association for Chinese Studies, enquanto membro da direção. Foi Presidente da Secção de Relações Internacionais e vogal da direção da Associação Portuguesa de Ciência Política, professora visitante da Universidade de Macau e da Universidade de Salamanca, investigadora de pós-doutoramento do Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica Portuguesa, auditora do Instituto de Defesa Nacional e co-fundadora da empresa ChinaLink Consultores Lda. Coordenou um projeto na Universidade de Coimbra sobre o papel de Macau nas relações da China com os Países de Língua Portuguesa e um projeto sobre cooperação Sul-Sul da Europe China Research and Advice Network, financiado pelo Serviço Europeu para a Ação Externa. Autora do livro As Negociações de Macau (Centro Científico e Cultural de Macau, 2016) e de outras publicações sobre política externa chinesa e Macau, disponíveis para consulta em: http://www.uc.pt/feuc/carmen

Mais informação:

https://www.youtube.com/watch?v=r5KxGIacLN8&feature=youtu.be
https://www.uc.pt/en/china/ch/uc-video
http://www.uc.pt/en/china/ch/student-stories/student-stories-cn

 

Curso “China and the Portuguese-speaking Countries in World Trade”2020-02-07T14:55:24+00:00

GLSincro – Sincromodalidade na Gestão da Rede Logística

Sessão Pública de Demonstração em Ambiente Real

 04/Fev/2020, das 9h30 às 13h00, no Palacete da Fundação AIP, Travessa da Guarda, 3,  Lisboa

Sincromodalidade na Gestão da Rede Logística

Designação do Projecto: GLSincro – Sincromodalidade na Gestão da Rede Logística
Código do projecto: NORTE – 01 – 0247 – FEDER – 038335
Objectivo principal: Reforçar a competitividade das Pequenas e Médias Empresas
Região de intervenção: Norte de Portugal
Entidade beneficiária: MITMYNID, Lda
Data de aprovação: 10/01/2019
Data de início: 01/09/2018
Data de conclusão: 01/03/2020
Custo total elegível: 669.217,42 EUR
Apoio financeiro da União Europeia: FEDER – 432.767,36 EUR
Atividades:
A1 – Gestão técnica do projeto
A2 – Especificação do demonstrador
A3 – Conceção de sistema de logística síncromodal
A4 – Desenvolvimento do demonstrador
A5 – Implementação e testes do demonstrador
A6 – Divulgação e Disseminação Alargada de Resultados
Resultados Esperados/Atingidos:

Formalização da especificação do demonstrador
Protótipo de logística síncromodal – HUBS e Torre de Controlo 
Demonstrador pronto para implementação
Utilização do demonstrador por empresas do setor
Publicação de artigos científicos e técnicos

Divulgação:

Open Day – todos os meses na primeira segunda-feira 
sujeito a marcaçãover aqui
nas instalações da MITMYNID, Lda

Sessão Pública de demonstração em ambiente real

BIZCARGO audiencia
BIZHUBS OpenDay

Organismo intermédio de gestão:

ANI

Cofinanciado por:

GLSincro – Sincromodalidade na Gestão da Rede Logística2020-01-31T15:20:07+00:00

Prémio Jacques Delors 2020

Prémio Jacques Delors

Modalidade Ensaio Académico

Instituído em 1996 pelo CIEJD, o Prémio Jacques Delors (PJD) atribui ao vencedor uma compensação pecuniária de 4 000 € e assegura a edição da obra.

Objetivo

Incentivar o aparecimento de obras sobre a temática europeia em língua portuguesa.

Destinatários

Licenciados (a título individual ou em grupo)

Condições de elegibilidade

  • Trabalhos de investigação, incluindo dissertações de mestrado e teses de doutoramento que não tenham sido objeto de publicação e que incidam sobre temas atuais e inovadores da realidade europeia
  • Cumprir as condições do regulamento do Prémio

Os autores dos trabalhos candidatos ao Prémio Jacques Delors poderão ser convidados a disponibilizar o seu trabalho em linha na Biblioteca Infoeuropa.

Prazo de candidatura

16 de março de 2020

Editora

Princípia

 

Saiba mais em: 

https://eurocid.mne.gov.pt/artigos/premio-jacques-delors-1

 

Prémio Jacques Delors 20202020-01-17T16:29:43+00:00

11ª Convenção Anual Nacional da Rede RSO PT – Rede Portuguesa de Responsabilidade Social das Organizações

11ª Convenção Anual da Rede RSO PT

Transição Energética e Sustentabilidade: desafios e verdades (in)convenientes


Data: 28 de novembro de 2019

Horário: 10h00 às 17h00

Local: Palácio dos Marqueses da Praia e Monforte – C.M. Loures


A 11ª Convenção Anual Nacional da Rede RSO PT – Rede Portuguesa de Responsabilidade Social das Organizações, que terá lugar no próximo dia 28 de Novembro, ocasião em que também comemora o seu 11º aniversário, vai debatera “Transição Energética e Sustentabilidade: desafios e verdades (in)convenientes”, centrando a reflexão e o debate em dois dos mais importantes temas da sustentabilidade, as alterações climáticas e oceanos e a transição energética. Estes vão marcar indelevelmente a dinâmica das economias e das sociedades, assim como a geoeconomia e geopolítica internacionais nas próximas décadas. Aliás, a sua importância está bem refletida nos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável das Organização (ODS) da ONU, que traduzem um compromisso de responsabilidade social à escala global.

Na verdade, as mudanças climáticas, são já bem evidentes na subida do nível do mar, na temperatura dos oceanos e na concentração de gases de efeito estufa na atmosfera que estão a atingir todos níveis recordes, assim comonas situações meteorológicas extremas. Os oceanostêm um grande impacto nas alterações climáticas, enquanto principal fonte de absorção do CO2, retendo 50 vezes mais dióxido de carbono do que a atmosfera, tendo, por isso, um papel crucial na descarbonização e combate às alterações climáticas.

De igual modo se relevao imperativo da transição energética, tanto mais que se prevê um forte incrementona procura de energia à escala global, reflexo da disparidade entre países desenvolvidos e em desenvolvimento.As previsões apontam para que em 2040, a procura mundial de eletricidade possa aumentar em quase 80%. Por isso, assegurar a energia estável, acessível e sustentável a todas as famílias e empresas, não só constitui um desafio estratégico incontornável mas também obriga a investir num novo mix energético, porventura de produção mais descentralizada de energia, e assente em novas fontes e formas de energia mais sustentáveis.

Portugal tem vindo a assumir um papel ativo nesta matéria, tanto a nível políticoe institucional como a nível empresarial e social. Exemplo disso, éa assinaturado “compromisso para a ação climáticacom base no oceano”,efetuadapor ocasião da Cimeira do Clima da ONU. O mesmo se pode dizer de outras iniciativas político-institucionais, nomeadamente o“Plano Nacional Integrado para a Energia e o Clima (PNEC 2030)” e o roteiro paraa neutralidade carbónica (RNC2030). No mesmo sentido, as empresas e outras organizações, estão progressivamente a incorporar boas práticas em matéria de desempenho ambiental e clima nas suas cadeias de valor, assumindo-as como uma dimensão ativa das suas estratégias.

Estas, são razões mais do que suficientes, para que a Rede RSO PT-Rede Portuguesa de Responsabilidade Social das Organizações, dedique a 11ª Convenção Anual ao debate deste tema, dando o seu contributo para seagir de forma inteligente e com a urgência que se impõe,para trilhar um caminho de sustentabilidade.É um caminho que faz apelo ao conhecimento e à reflexão, e que tem em linha de conta o importante papel do desenvolvimento científico e tecnológico inerente à indústria 4.0, para encontrar as melhores soluções. E, para isso, importa desenvolver espaços de cooperação estratégica entre a comunidade empresarial, os centros de saber (universidades, C&T, …), os governos e as suas instituições e a comunidade.

É certo que sobre o tema que a Rede RSO PT, no âmbito da sua missão e sistema de valores, se propõe debater, existem muitas (in)verdades (in)convenientes. O propósito é também o de clarificar e contribuir para alargar a base de conhecimento fundamentado, fomentando uma cultura de sustentabilidade, cuja importância e urgência na acção a todos diz respeito.

Programa da 11ª Convenção Anual da Rede RSO PT

Inscrição gratuita mediante registo prévio na Plataforma Eventbrite, sujeito à capacidade das instalações.

https://www.eventbrite.pt/e/registo-11a-convencao-anual-da-rede-rso-pt-77644780629

11ª Convenção Anual Nacional da Rede RSO PT – Rede Portuguesa de Responsabilidade Social das Organizações2019-11-20T09:47:24+00:00

Cursos Livres de Inverno (CEsA/CSG, ISEG) em Ciência Política, Relações Internacionais e Economia

Encontram-se abertas as inscrições para a segunda chamada dos Cursos Livres de Inverno (CLI) em Ciência Política e Temas da Actualidade, ministrados pela nossa investigadora Maria de Sousa Galito (PhD).

Nesta edição, os CLI incluem um quinto curso em Estudos Parlamentares:

Curso 1: Geoeconomia da Lusofonia

  • Visa conferir abordagem multidimensional ao tema da Lusofonia.
  • Relevância atribuída à globalização, às trocas comerciais e à atração do investimento direto estrangeiro.
  • Enfoque para a cooperação no seio da CPLP, ao papel do Português enquanto língua de trabalho e ao Fórum Macau como plataforma potenciadora de negócios à escala global.

Curso 2: Democracia e Populismo

  • Visa a discussão de temas que preocupam os cidadãos no seu dia-a-dia relacionados com a Democracia, a República e o Populismo.
  • Aborda os seus conceitos, vantagens e desvantagens, limites, relevância política e social no contexto atual.

Curso 3: Geopolítica

  • Visa discutir temas da atualidade com impacto na balança de poderes regional ou internacional.
  • A geopolítica portuguesa é enquadrada no contexto das prioridades de política externa.

Curso 5: Estudos Parlamentares

  • Estudar o Parlamento português (Assembleia da República) em termos de estrutura, regras de funcionamento e principais atividades.
  • Analisar a dinâmica dos agentes políticos, como interagem entre si, nas comissões e nas reuniões plenárias.
  • Discute-se o papel dos grupos de interesse/lobbies, dos meios de comunicação e formas de divulgação da atividade parlamentar, se há maior envolvimento das mulheres na política. Apresenta-se, em linhas gerais, a dinâmica do Parlamento Europeu.

brochura cursos livres ISEG

formulário de inscrição

Cursos Livres de Inverno (CEsA/CSG, ISEG) em Ciência Política, Relações Internacionais e Economia2019-11-18T16:28:08+00:00

XVI Seminário Brasil-Portugal: Internacionalização de Empresas

No dia 8 de novembro, decorre no ISEG o “XVI Seminário Brasil-Portugal: Internacionalização de Empresas”, pelas 9h00, no Auditório 2 (Ed. Quelhas, 2º piso).

Este seminário é organizado no âmbito do protocolo de cooperação entre o ISEG e a UFMG – Universidade Federal de Minas Gerais e traz a debate o tema da Inteligência Artifical e o Futuro do Trabalho.

Entrada gratuita, sujeita a inscrição: http://www.tinyurl.com/seminariobrasilportugal.

Mais informações: fferreira@iseg.ulisboa.pt


PROGRAMA  (download pdf)


08:30 – 09:00 Recepção e Acolhimento

09:00 – 09:30 Sessão de Abertura
Clara Raposo, Dean ISEG
Joaquim Ramos Silva, ISEG/ULisboa
Allan Claudius Queiroz Barbosa, FACE/UFMG

09:30 – 10:30
A REVOLUÇÃO DIGITAL: TECNOLOGIAS, DESAFIOS E OPORTUNIDADES
José Manuel Felix Ribeiro, Consultor da Fundação Calouste Gulbenkian

10:30 – 11:00 Café e Conversa

11:00 – 12:30 Painel 1
Indústria 4.0: Impacto da Inteligência Artificial na Economia e na Sociedade – Novos cenários
Maria Martins, Quidgest – Desafios e oportunidades para o tecido empresarial português com a ratificação do Acordo EU-Mercosul
André Magrinho, Fundação AIP – Inteligência artificial, automação e transformação digital: Da Indústria 4.0 à Sociedade 5.0
Alexandro Romeira,D2i, São Paulo – A questão da privacidade dos dados e a Nova Economia
Moderador: António Mendonça, ISEG ULisboa

12:30 – 14:30 Almoço

14:30 – 15:30
Fragmentos do Futuro com a Inteligência Artificial
Alexandre Del Rey, I2AI, São Paulo, Brasil

15:30 – 17:00 Painel 2
A importância dos Recursos Humanos – Novas Competências e gestão de talentos face à inovação tecnológica
Grace Ghesti , UNB – Formação de recursos humanos para atuação em Núcleos de Inovação Tecnológica
Rosinei de Sousa Oliveira, UFOPA – Educação 4.0: O elo perdido entre universidade e a indústria
Fernando Domingues Jr., I2AI, São Paulo – As competências do futuro
Moderador: Jorge Gomes, ISEG ULisboa

17:00 – 17:30 Café e Conversa

17:30 – 19:30 Painel 3
Mudanças de Paradigma na Gestão/Educação: as novas formas de aprendizagem
Dionisio Gava, Centro Paula Souza – Futuro do Trabalho – os desafios da gestão
Thiago Novelli, I2AI, Alemanha – Lifelong Learning e as novas formas de aprendizagem
Claudia Morgado, UFRJ – Inovação na educação em engenharia na era da transformação digital e da sustentabilidade
Hugo Muller, UFRGS – A formação de estratégias organizacionais a partir das capacidades dinâmicas
Moderador: António Palma dos Reis, ISEG ULisboa

19:30 Sessão de Encerramento
Um oceano que nos une – a caminho de duas décadas: Balanço, Perspectivas e Preparação do XVII Seminário
Allan Claudius Queiroz Barbosa, FACE UFMG
Joaquim Ramos Silva, ISEG ULisboa
Roberto Sbragia, FEA/USP
Claudia Bitencourt, UNISINOS
Cristina Maria Quintella, UFBA e Coordenadora Académica Nacional do PROFNIT
Ricardo Carneiro, UNICAMP
Filomena Ferreira, ISEG ULisboa  

XVI Seminário Brasil-Portugal: Internacionalização de Empresas2019-10-30T12:50:43+00:00

10ª Edição do Ciclo de Laboratórios de Igualdade entre Mulheres e Homens no Trabalho e no Emprego

A CITE iniciou as inscrições para a 10ª Edição do Ciclo de Laboratórios de Igualdade entre Mulheres e Homens no Trabalho e no Emprego com o objetivo de tratar a dimensão da igualdade no trabalho e no emprego, combater a segregação nas profissões e eliminar as discriminações laborais. (mais…)

10ª Edição do Ciclo de Laboratórios de Igualdade entre Mulheres e Homens no Trabalho e no Emprego2019-09-11T10:27:06+00:00

O Presidente da Fundação AIP, recebeu S. E. o Embaixador do México

O Presidente da Fundação AIP, Comendador Jorge Rocha de Matos, recebeu das instalações da Fundação AIP, no dia 9 de julho, S.E. o Embaixador do México, Alfredo Pérez Bravo, que termina as suas funções em Portugal.

Na circunstância o presidente da Fundação AIP enalteceu e agradeceu a estreita cooperação mantida entre a Fundação AIP e a Embaixada do México.

O Presidente da Fundação AIP, recebeu S. E. o Embaixador do México2019-07-11T16:41:07+00:00